10 sinais mais comuns de que uma criança pode estar com problemas de visão

Fique atento aos 10 sinais mais comuns de problemas de visão nas crianças, corrigindo-os com o uso de óculos ou lentes de contato.

 

Successful schoolgirl

A volta às aulas envolve sempre grandes expectativas – e novidades! – para os estudantes e também os pais de jovens e crianças. Alguns dizem, inclusive, que o ano não inicia em Janeiro, mas somente com o retorno às aulas, onde o cotidiano parece se normalizar.

 

Muitos preparativos envolvem a volta às aulas: mochila, lápis, canetas, cadernos e livros novos fazem parte do acervo do estudante. As crianças, em especial, aproveitam a oportunidade para pedir o que há de mais bonito – e caro! – nas papelarias e livrarias da cidade. Um verdadeiro sufoco para a maioria dos pais, que querem agradar os filhos, mas com o mínimo de gastos possível.

Além de tudo que, habitualmente, é feito para o estudante ingressar no seu novo ano escolar, é preciso, também, estar atento à visão, especialmente, das crianças. Muitas vezes, por serem muito novos, as crianças não sabem expressar diretamente sua necessidade de usar óculos. É importante, então, prestar atenção aos sinais mostrados pelo pequeno aprendiz no seu dia a dia.

A correta visão para os estudantes implica em uma participação mais efetiva na sala de aula e em um melhor aproveitamento escolar. Óculos e lentes de contato devem, então, fazer parte do dia a dia das crianças a fim de garantirem um ano letivo mais proveitoso, com alto aprendizado e excelentes notas.

Veja quais são os 10 sinais mais comuns que podem evidenciar que uma criança em idade escolar precisa de óculos ou lentes de contato:

 

  1. Olhos “apertados”

Muitas crianças têm problemas de alfabetização, não por falta de dedicação aos estudos ou desatenção às aulas. O fato é que, tanto na escola, como em casa, se esforçam para ler o que é passado pelo professor no quadro e mesmo o que está escrito nos livros. Uma dica é prestar atenção se a criança aperta os olhos durante a leitura. Esta atitude pode demonstrar que a criança, ao não enxergar adequadamente, está tentando melhorar seu foco de visão.

  1. Dificuldade com a leitura

Se a criança já é alfabetizada não tem porquê se perder na leitura de frases e textos. Se isto acontece com frequência, pode ser sinal de que algo não vai bem com a visão.

  1. Leitura com os dedos

A Síndrome do Olho Preguiçoso é um desvio ou desalinhamento de um olho, geralmente manifestada pela ambliopia ou estrabismo. Na ambliopia ocorre um problema de desenvolvimento da ligação do olho com o cérebro, fazendo com que o cérebro ignore as informações de um dos olhos. Nas crianças, a ambliopia pode ser descoberta ao perceber que ela acompanha letras e palavras – que parecem muito próximas – com a ajuda dos dedos.

  1. Lacrimejamento e coceira

Crianças que não fecham totalmente os olhos quando dormem tendem a lacrimejar muito durante o dia, fato que atrapalha a visão, inclusive, prejudicando o relacionamento com os colegas de sala de aula. Coçar os olhos, por sua vez, é um sinal comum de cansaço ocular e deve, portanto, ser investigado.

  1. Cabeça baixa

Andar de cabeça baixa pode, naturalmente, caracterizar um comportamento mais tímido ou introvertido da criança. Mas pode, também, esconder que a criança sofre de estrabismo ou algum desequilíbrio no músculo ocular. Andar de cabeça baixa, então, traz um pouco mais de segurança, fazendo com que a criança se previna de esbarrar em objetos ou mesmo cair.

  1. Dor de cabeça

Dor de cabeça pode ser sinal de que algo não está correto com a visão da criança. Se a criança reclama, com frequência, em sala de aula que está com dor de cabeça ou mesmo quando faz suas tarefas em casa, é importante investigar se o problema não está relacionado ao esforço excessivo para enxergar o que está escrito.

  1. Proximidade

Fique atento se a criança insiste em sentar muito próxima às telas de TV ou, ainda, aproximar-se muito de telas de games de bolso ou qualquer material de leitura – revistinhas, livros, cadernos. Este comportamento pode ser um claro sinal de miopia – dificuldade em enxergar objetos que estão longe.

  1. Olho “tampado”

É interessante – e requer cuidados – quando a criança tampa um dos olhos com a mão para poder enxergar melhor. A criança, muitas vezes, nem percebe que faz isto, sendo este comportamento comum em sala de aula – principalmente para enxergar o que está escrito no quadro – e até mesmo nas horas de lazer em casa ao assistir TV ou ler algum texto.

  1. Prática de esportes

Muitas crianças evitam a prática de esportes apenas porque não gostam ou estão com preguiça. Outras crianças, no entanto, têm vontade de participar das atividades esportivas, mas se retraem, por exemplo, por não enxergarem a bola claramente. O professor de educação física pode ser, nestes casos, um forte aliado para perceber o comportamento da criança, alertando os pais da situação.

  1. Sensibilidade à luz

É normal que tenhamos certa sensibilidade à luz e em algumas situações específicas, mas se a criança demonstra um incômodo exagerado em ambientes iluminados ou sob o sol, pode ser sinal de exotropia – um tipo de estrabismo.

 

O estrabismo afeta o paralelismo entre os olhos, que passam a apontar em direções diferentes. O estrabismo pode ser convergente (esotropia), quando um ou ambos os olhos se movem para dentro, divergente (exotropia), quando um ou ambos os olhos se movem para fora ou, ainda, vertical (hipertropia) quando o deslocamento ocorre para cima ou para baixo.

É importante ressaltar que as crianças que sofrem de algum tipo de problema ocular podem ter seu problema resolvido ou, em alguns casos, minimizado através não somente do uso de óculos, mas também da adoção de lentes de contato.

Não há uma idade mínima ou máxima para o uso de lentes de contato. O principal indício de que uma criança, ou mesmo um jovem, pode usá-las está em sua motivação e maturidade.

É importante não subestimar a capacidade da criança em usar lentes de contato. Em muitos casos, a criança demonstra grande facilidade a apresenta uma adaptação surpreendente. Quanto aos cuidados necessários – principalmente em relação à higiene e conservação das lentes –, estes podem ser incorporados naturalmente na rotina de qualquer criança, assim como pentear os cabelos ou escovar os dentes.

 

Fonte:

Pais e Filhos – 10 sinais de que seu filho precisa usar óculos

Oftalmoclínica Curitiba – Centro Avançado do Olho – Síndrome do olho preguiçoso, saiba as causas e tratamento

Minha vida – Miopia: sintomas, tratamentos e causas

Drauzio Varella – Estrabismo

Acuvue – Lentes de contato para crianças e adolescentes

 

Fonte Imagem:

Freepilk – Pressfoto


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s